Acompanhe essa trajetória e aproveite para montar e promover a sua loja virtual também.

clique aqui para se inscrever gratuitamente

GUIA DEFINITIVO

Como Montar Uma Loja Virtual

Esse ano, eu e minha esposa decidimos empreender na área de comércio eletrônico para complementar nossa renda. Se você tem ou gostaria de ter uma loja virtual, você não pode deixar de acompanhar o passo a passo da criação dessa loja.

Inscreva-se gratuitamente.

loja virtual mercado livre

Minha Primeira Loja Virtual

Há mais de 10 anos eu montei a minha primeira loja virtual. Na época não existia Facebook e o Google estava apenas começando. Foi assim que tudo começou.

Em 2001 eu estava terminando a faculdade de administração de empresas. Todas as semanas eu participava de processos seletivos para conseguir um emprego. Mas nada dava certo.

Um dia eu estava participando de um processo, quase desistindo. Já tinha percebido que aquilo não era pra mim. Mas algo inesperado aconteceu.

Pela primeira vez eu tinha entrado em uma dinâmica sem muita preocupação com o resultado. Sabia que não ia passar. Que aquilo não era pra mim.

Foi uma dinâmica extensa. Várias horas participando de grupos e apresentações. Estava muito cansado, fisicamente e psicologicamente. Até que eles pediram para nosso grupo defender uma ideia que tínhamos criado. A ideia era ridícula e eu não tinha concordado. Então decidi não falar nada.

Depois que todos falaram um pouco, ficou faltando somente eu. E eu não falei nada. Aí a organizadora perguntou se eu não ia falar nada. Eu, de saco cheio, disse que não ia falar nada porque não concordava com a ideia.

A dinâmica acabou e eu fiquei aliviado. Eu não sabia o que ia fazer, mas sabia que aquilo não era pra mim. Até que veio o resultado dessa etapa do processo: Eu passei!

“Ah, como assim?”. Isso mesmo. Eu também fiquei sem entender. Fiz tudo o que falaram para eu não fazer, e pela primeira vez passei. Nem acreditei. Fiquei muito feliz e comecei a pensar o quanto eu fui pessimista.

Fui chamado para a outra fase. Tinha que fazer uma apresentação pessoal. Passei uma semana ensaiando e programando. Essa era minha chance. Eu finalmente conseguiria um emprego em uma grande empresa.

Quando chegou o dia de fazer a apresentação, eu estava confiante. Tivemos uma pequena dinâmica em grupo antes. Estava indo bem. Fiz a apresentação da maneira que queria. As coisas fluíram. Eu estava muito esperançoso.

Até que… não me escolheram. Não me lembro se fiquei triste ou decepcionado. Só me lembro que tomei uma decisão: nunca mais seria empregado!

O problema é que eu não tinha dinheiro. E sem dinheiro, além de não conseguir montar uma empresa eu também não conseguia sobreviver.

Na época eu já observava muito o Ebay e o Mercado Livre. Eles estavam surgindo, mas sempre fiquei de olho. Foi então que encontrei um produto, um aparelho auditivo, que no Ebay custava 7 dólares e no mercado livre eu podia vender por 150 reais. Foi assim que comecei.

Mas já naquele momento eu sabia que eu tinha que ter controle sobre o meu canal de venda. E vender pelo Mercado Livre não me dava esse controle. Fora isso, o produto que eu estava vendendo corria sérios riscos de ter regulamentação e eu não podia montar um negócio em cima de um risco tão alto.

Eu decidi partir para montar minha própria loja virtual. Como ainda estava sem recursos, um primo meu entrou com o capital e nos tornamos sócios. Foi um tempo bom. Muitas inovações. Muitas ideias diferentes. Sou eternamente grato por ele ter acreditado.

Porém, investimos na estratégia errada. Gastamos quase todo o dinheiro na estrutura do site. E pouco dinheiro na divulgação. Naquela época eu já tinha ideia de vídeos de produtos e comparativos de preços. Nem existia o Youtube ainda. Mas eu tinha certeza que um vídeo era muito mais fácil para mostrar como um produto era do que uma simples imagem.

Mas como falei, investimos pouco em divulgação. Nós vendíamos roteadores e equipamentos wireless. Eu achava que tudo dependia de preço. E como os produtos não eram tão inovadores assim e com preço alto, ficou difícil continuar.

Logo depois abrimos um outro ecommerce, de adesivos para notebooks. Como precisávamos muito de alguém que fizesse os designers das coisas, colocamos um outro sócio. Dessa vez não gastamos dinheiro com estrutura. Construímos nossa loja virtual com o WordPress e o Woocommerce. Como eu já tinha um conhecimento em SEO, registrei o domínio como adesivosparanotebook.com.br, pois era a palavra mais pesquisada.

No entanto, essa era a única fonte de divulgação. Fizemos parcerias com vários designers para criarem imagens para nós. E cada imagem vendida eu pagava uma comissão. A ideia era legal. O custo menor. Mas ainda sim, faltou divulgação. Acabou que as pesquisas para esse produto começaram a diminuir. Os notebooks começaram a vir com desenhos e o adesivo nunca virou moda.

Nesse meio tempo fiz empréstimos pra sobreviver. Consegui cartão de crédito, financiamento. Tudo o que tinha direito. Mas logo ficou impossível de pagar e eu fiquei com a dívida.

E foi assim que eu terminei a minha segunda loja virtual.

Desde então passei para a área de marketing digital. Abri outras empresas. Até que finalmente, há mais de 5 anos atrás virei consultor de marketing digital. Comecei a ajudar uma empresa aqui, a outra ali. Aprendi SEO, anunciar no Facebook, Adwords, Email Marketing, chatbot e conteúdos para redes sociais. Desenvolvi estratégias. Trabalhei com empresas no Brasil e de fora do Brasil. Empresas médias e grandes. Mas nunca consegui ajudar pequenas empresas.

Logo que eu fechei minha segunda loja virtual eu criei um manual. O Manual da Loja Virtual. Comecei a vender ele no Hotmart. Mas foi só.

Durante meu período como consultor, ajudei diversas lojas virtuais, como a Di Pollini, a Darling, o Casaecafé e muitas outras. Até hoje, a maior parte dos meus clientes vendem alguma coisa online, sejam serviços ou produtos.

Só que a vontade de ajudar pequenos empreendedores sempre existiu. Mas nunca consegui chegar num modelo que fosse bom pra mim e para vocês. O empreendedor nunca tinha o capital necessário para me pagar (e eu entendo porquê) e eu nunca conseguia prestar o serviço que eu queria com o preço que eles podiam me pagar.

Eu sempre digo uma coisa para meus clientes: sejam os especialistas naquilo que fazem!

As pessoas procuram especialistas para resolver os problemas que elas não conseguem. E quem são os especialistas? São aquelas pessoas que entendem mais do que você de um problema que elas precisam resolver.

Ainda sim, muitos continuam com dificuldade para atrair clientes para o próprio negócio. A maioria entende esse conselho, mas não consegue aplicar. Eu falo pra eles: não fiquem falando sobre os próprios produtos ou serviços. Mostrem conhecimento sobre o problema. Aqueles com os quais tenho contrato, grandes e médias empresas, eu acabo conseguindo implementar essa filosofia. Mas e quanto aos pequenos empreendedores? Como eles vão se virar se eu não consigo dar a mesma atenção especial?

E foi pensando nisso que eu montei esse projeto do Guia Definitivo da Loja Virtual. Como eu e a Amanda queríamos montar uma loja virtual para aumentar nossa renda, eu resolvi que iria registrar todos esses momentos para que pessoas como você pudessem ver e aprender. Sem baboseira. Sem segredo.

Achei que seria mais fácil criar algo e registrar e depois compartilhar com as pessoas. A vantagem é que eu testo no meu próprio negócio. E depois ensino passo a passo como você pode fazer também.

Se você já se registrou para receber essas dicas, espero que você acompanhe esses conteúdos e tenha a perseverança de executá-los em sua loja virtual.

Caso você ainda não tenha se inscrito, clique nesse link.

Compartilhe